Encruzilhada

Na sua entrevista publicada hoje no caderno de economia da Folha o presidente do BNDES discute a encruzilhada macroeconômica do momento. Temos pressões inflacionárias nascentes e um câmbio valorizado. Ou seja, se subir o juro para conter a inflação, o real ficará cada vez mais apreciado, prejudicando as exportações, nosso motor do crescimento. A equação é de difícil solução e passaria necessariamente por um enorme controle dos gastos públicos. O que temos visto no momento é exatamente o contrário, uma imensa gastança.

A última revista The Economist traz uma matéria sobre o bom comportamento dos mercados latino americanos durante essa crise. Contudo, a matéria ressalta que muitos riscos ainda estão pela frente e que o país com melhor condição de enfrentá-los é o Chile, que nos tempos de bonança recente economizou e cortou gastos públicos para poder investir nos momentos difíceis, fazendo uma política contra-cíclica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: