Comentário Semanal

O retorno da volatilidade nos mercados internacionais parece confirmar a percepção de que a calmaria após o colapso do banco Bear Stearns foi apenas um alivio temporário. O nervosismo no mercado americano ficou bastante claro na sexta-feira. A divulgação da taxa de desemprego acima do esperado e a nova disparada do preço do petróleo levaram a um movimento de venda de ações que resultou em queda de 395 pontos no índice Dow Jones.

O movimento no preço do petróleo criou um dilema para os produtores. De acordo com matéria publicada na segunda-feira pelo Wall Street Journal, os países membros da OPEP não acreditam que essa alta do preço tenha base nos movimentos de oferta e de demanda, e resistem à idéia de aumentar a produção de óleo. Eles sabem que a alta dramática dos últimos meses deve levar a uma redução do consumo nos países desenvolvidos, e especialmente nos Estados Unidos, que parecem estar em recessão.  Aumentar produção agora pode levar a um colapso das cotações em alguns meses, quando a demanda se ajustar aos níveis atuais de preços.

Mas por enquanto, o efeito visto é o seguinte:  a alta do petróleo alimenta a inflação, tirando espaço de manobra dos bancos centrais, que já sinalizam altas nos juros. Aqui no Brasil não é diferente. Em sua última reunião o Copom aumentou a taxa Selic em 0,50 pp, para 12,25% a.a. Mas ainda há expectativas de novos aumentos. Segundo o relatório Focus, publicado pelo BC, a projeção do mercado para a taxa Selic no final do ano é de 14% a.a.

Veja aqui o acompanhamento de fundos distribuídos pela Benchmark.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: